Qual era mesmo a missão?

Espaço para relatórios de suas batalhas.

Qual era mesmo a missão?

Postby Antonio » 22 Dec 2015, 16:49

QUAL ERA MESMO A MISSÃO?

Escaramuça de Kill-Team, pelas regras da 4ª Edição, entre um esquadrão de World Eaters e os Marines do Capítulo Dies Irae. A missão foi Sabotagem, com os World Eaters tendo de destruir um bunker do Caos para que os odiosos Marines do Império não se apossassem de informações importantes contidas nele e os leais Marines do Dies Irae fazendo o possível para impedir que esses que se afastaram da luz do Imperador cumpram seu propósito nefando.

Forças envolvidas:
• World Eaters – um esquadrão com 8 Marines do Caos (o número consagrado a Khorne, claro), com um Aspirante com Pistola Bolter e Espada Energizada, um Marine com Lança Chamas e 6 Marines com bolters;
• Dies Irae – quinze Marines com bolters, divididos em 5 esquadrões com 3 Marines cada.

Observação: como a mesa disponível media 1,30m por 0,65m em lugar dos 1,20, por 1,20m, os esquadrões de sentinelas tiveram de ser colocados a 6 polegadas do bunker em lugar das 12 polegadas padrão e a 4 polegadas uns dos outros em lugar das 6.

Finalmente, após horas de marcha pela planície poeirenta, os World Eaters estavam chegando ao objetivo. Logo Irkut voltaria à horda tendo destruído o bunker e poderia se dedicar à matança dos servos do Falso Imperador. “Irkut, vejo sentinelas perto do alvo” disse um dos marines do Caos a seu líder.
“Ótimo. Ao menos mataremos uns Guardas antes de cumprir essa missão tediosa”.
“Não são Guardas Irkut, são Marines”.
Um sorriso feroz de antecipação surgiu na face de Irkut, oculta sob o elmo. “Marines Imperiais! Khorne sorri para nós irmãos! Sangue para o deus do sangue”!
“Sangue para o deus do sangue”! Ecoaram os Khornates, a fúria típica dos World Eaters já ameaçando fazê-los esquecer o objetivo. Seria um dia sangrento.

Os World Eaters se aproximaram do bunker vindos do oeste. O quinto esquadrão foi avistado e, antes que pudesse reagir foi dizimado pelos disparos dos servos dos Poderes Ruinosos. Os disparos, porém, atraíram a atenção do segundo e do terceiro esquadrão, que se dirigiram para a direção dos disparos. O quarto esquadrão, por outro lado, se dirigiu para longe do bunker, em direção a leste, provavelmente seguindo o padrão pré-estabelecido de patrulhamento. O único esquadrão a permanecer imóvel foi o primeiro.
Os World Eaters voltaram a avançar na direção do bunker, só para terem seu avanço barrado pelos Marines do terceiro esquadrão. Ao ver isso, Daron avançou com seu lança chamas e disparou, assando dois Marines dentro de suas armaduras, enquanto os demais World Eaters abriram fogo contra o terceiro membro, porém seus projéteis falharam na tentativa de penetrar a espessa armadura do Marine sobrevivente. Neste momento, o segundo esquadrão chegou à cena e abriu fogo, dando cobertura ao irmão Eastwood que, fazendo cuidadosa pontaria, abateu um World Eater. Alertados por seus irmãos, os Marines do quarto esquadrão, reverteram seu movimento e se aproximaram do primeiro esquadrão que avançava para o bunker.
Os World Eaters, irritados com a interferência, abriram fogo contra o segundo esquadrão e estes se viram envoltos em promethium flamejante, que carbonizou mais dois, enquanto o terceiro tombou fulminado pela tempestade de tiros dos devotos de Khorne.
Para desespero dos World Eaters, justo nesse momento, os esquadrões 1 e 4 chegaram ao local do combate, fazendo com que os Marines do Caos deixassem de lado o irmão Eastwood e mandassem a missão às favas, para enfrentar a nova ameaça. Isso provou ser um erro porque, enquanto os disparos combinados dos dois esquadrões abateram um World Eater, o perigoso irmão Eastwood avançou e mandou mais dois para o além.
Novamente Daron avançou e o poder de seu lança chamas se fez sentir: um Marine do primeiro esquadrão tombou em chamas enquanto o quarto esquadrão foi completamente aniquilado pela fúria letal dos bolters e da Pistola Bolter do Aspirante Irkut. Inabaláveis, os sobreviventes e Eastwood abriram fogo e, quando a fumaça baixou, apenas Daron e Irkut permaneciam de pé.
Tomados pela fúria assassina que caracteriza os psicopatas de sua Legião, os sobreviventes da XII Legião se lançaram aos Marines do primeiro esquadrão, desejosos de varrer os seguidores do Imperador-cadáver da face do planeta. Mas, para horror dos devotos do deus do sangue, tanto o lança chamas quanto a Pistola Bolter falharam em abater os Marines, cujas armaduras verdes agora chamuscadas, pareciam indestrutíveis. Os dois World Eaters se viram apanhados em um fogo cruzado, que se revelou letal para os sonhos de grandeza de Irkut. Restava apenas Daron que, num paroxismo de fúria, avançou e envolveu os dois membros do primeiro esquadrão no abraço ardente de sua antiga arma. Desta vez ela não foi negada e mais um Marine do Dies Irae tombou sem vida. Esse foi o último ato de desafio de um khornate que vinha lutando desde a Heresia de Horus. Apanhado no fogo cruzado entre os irmãos Eastwood e Iapetus, ele caiu transformado numa massa de carne esponjosa pelo impacto impiedoso dos projéteis massoreativos dos bolters.

“Que fazemos com os corpos desses hereges?” perguntou Iapetus.
“Queimamos” foi a resposta. “Exceto as cabeças, essas colocamos em torno do bunker”.
"Fé no Imperador e um bolter carregado, do que mais se precisa?"
Ditado imperial.
Antonio
Civilian
 
Posts: 21
Joined: 07 Oct 2009, 12:39
Location: Grajaú - Rio de Janeiro - RJ

Return to Battle reports

Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron